Caderno de Resumos: IV Encontro História, Imagem e Cultura Visual – ANPUH-RS

Autores

Editora CLAEC

Sinopse

É com muita satisfação que apresento o Caderno de Resumos do IV Encontro, História Imagem e Cultura Visual, evento bienal do GT de mesmo nome, vinculado à Associação Nacional de História, sessão Rio Grande do Sul – ANPUH-RS. O Encontro reuniu entre 27 e 29 de setembro de 2017 na Universidade Federal de Pelotas os pesquisadores interessados nos estudos da imagem e na divulgação de seus resultados de pesquisas. O GT História Imagem e Cultura Visual existe desde 2010, quando um grupo de historiadores reunidos no Encontro Estadual de História da ANPUH-RS, ocorrido na Universidade Federal de Santa Maria-UFSM, formalizou a criação do GT. Desde desse período o grupo tem se reunido e realizado seu Encontro bienal, cujas edições foram em 2011, na UFPel; em 2013, PUCRS; e em 2015, na UFRGS. Agora, em sua IV edição, retornou à Universidade Federal de Pelotas. Este fórum regular do GT tem sido fundamental para o autoreconhecimento da área, sua consolidação e expansão crescente. O Encontro do GT segue o formato dos Encontros Estaduais da ANPUH-RS, organizado em Simpósios Temáticos, conferências, mesas-redondas, painéis e minicursos, sugeridos e coordenados pela Comissão Científica do evento. Oferecemos aos inscritos, neste ano, Simpósios Temáticos que aglutinaram temáticas específicas como Paisagem, Cidade, Poder, Identidade, Gênero, Cultura Material, Memória, Mídias, Patrimônio e Arte. A conferência que abriu o evento foi realizada por Maria Cristina Pereira - Imagens, mulheres e poder: a arte feminista e a desconstrução do cânone. O interessante é que o tema de abertura do evento acompanhou, sintomaticamente, o número significativo de dezenove trabalhos sobre gênero inscritos para serem apresentados nos Simpósios Temáticos. Integrante da programação, duas Mesas-redonda debateram abordagens importantes nos estudos visuais. Na primeira mesa, Rafael Hagemayer apresentou seu livro Caminhando e Cantando: O Imaginário do Movimento Estudantil Brasileiro de 1968, recém lançado, e discutiu o papel do audiovisual e das imagens na organização e arregimentação política de grupos juvenis e Elisabete Leal apresentou os resultados de sua recente pesquisa de Pós-doutorado sobre a encomenda de imagens para integrarem as atividades festivas do calendário cívico brasileiro, no limiar republicano. Na outra mesa, a fotógrafa Nair Benedicto refletiu sobre sua trajetória profissional e como seu trabalho fotográfico possui uma profunda dimensão política e de crítica social engajada. Charles Monteiro, dialogando com Nair, apresentou as implicações da produção do fotojornalismo e da fotografia documental na constituição do campo profissional fotográfico nos anos 1970 e 1980, no Brasil. Dois Painéis integraram as atividades da programação. Um deles, já é uma tradição no GT, discutiu a situação de gestão, preservação e acessibilidade das fontes visuais aos pesquisadores. Apresentação 3 No primeiro Painel desta edição do evento a temática foi o papel das imagens nos museus. Andrea Reis apresentou suas experiencias na gestão de coleções museológicas e Francisca Michelon ofereceu um panorama sobre a expografia de fotografias em Museus. O segundo Painel, as jovens pesquisadoras Amanda Basílio, Carolina Etcheverry, Daniela Reis e Natalia Thielke expuseram suas trajetórias nos estudos visuais. A novidade nesta edição do evento foi a oferta de Minicursos, que colaboram para a popularização da área dos estudos visuais principalmente na graduação. Alexandre Maccari ofereceu um Minicurso sobre Cinema; Carolina Etcheverry ofereceu um Minicurso sobre Cultura Visual; Beatriz Floôr e Caroline Atencio ofereceram um Minicurso sobre Gênero; e Mari Luce Loreto, Fabrício Barreto e Mariana Braioio ofereceram um Minicurso sobre Grafite, que foi integrado por um belo e divertido tour pelas ruas da cidade de Pelotas para admirar e fotografar seus grafites. Os números do evento indicam uma significativa expansão da área, revelada em temas “novos” como gênero, grafite, hq, cartografia, jogos eletrônicos, indumentária... Ultrapassamos 170 inscritos no evento, desses, 130 apresentaram trabalhos nos 9 Simpósios Temáticos oferecidos. Nos 3 Simpósios Temáticos voltados aos alunos de graduação, tivemos 30 trabalhos apresentados. Os 4 minicursos oferecidos reuniram cerca de 40 alunos. Recebemos colegas de 10 Universidades diferentes do Estado do Rio Grande do Sul e colegas das Universidades Federais de Uberlândia, Santa Catarina, Tocantins, Goiás, Paraíba, Rio de Janeiro, Paraná e Estaduais de Campinas e São Paulo. Eu não poderia encerrar essa apresentação sem agradecer a alguns órgãos da UFPel como à Pro-Reitoria de Extensão e Cultura, ao Instituto de Ciências Humanas, ao Programa de PósGraduação em História, ao Departamento de História e ao Centro de Artes pela acolhida do evento. Mesmo nestes tempos de encolhimento das condições financeiras da Universidade pública brasileira, a UFPel soube receber bem e oferecer o IV Encontro História, Imagem e Cultura Visual GT ANPUH-RS à comunidade de pesquisadores interessados nos estudos da imagem.

Pelotas, 12 de outubro de 2017.

Profa. Dra. Elisabete Leal

Professora do PPGH e Departamento de História da UFPel

Coordenadora do GT ANPUH-RS História, Imagem e Cultura Visual (gestão 2016-2018)

Capa para Caderno de Resumos: IV Encontro História, Imagem e Cultura Visual – ANPUH-RS
Array
Categorias

Detalhes sobre essa publicação

ISBN-13 (15)
978-859354803-1
doi
10.23899/editora claec.33.2